30/05/2020

Parceria com Unicamp garante 10 mil testes de Covid-19 para Campinas

A ampliação da testagem é essencial porque permite dimensionar melhor a circulação do vírus no município e orientar as medidas.

O Diário Oficial desta sexta-feira, dia 15 de maio, traz a publicação da contratação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para realizar 10 mil exames para identificação de Covid-19. O anúncio foi feito pelo prefeito de Campinas, Jonas Donizette, durante transmissão nas redes sociais na manhã de hoje. O contrato segue agora para tramitações na administração e no setor jurídico da Prefeitura. A previsão é que a contratação seja formalizada pela Secretaria de Saúde e pela Unicamp até a próxima quarta-feira, dia 20 de maio, e, no dia seguinte, os exames já poderão ser iniciados.

“Os exames serão através da metodologia RT-PCR (Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real) realizados em amostras de swab nasal e de orofaringe em conformidade com as especificações. A despesa é de R$ 700.520,57 consoante com a aprovação”, informou o prefeito Jonas Donizette.

O laboratório da Unicamp foi credenciado pelo laboratório público do Instituto Adolfo Lutz (IAL) para fazer os testes. Passará a ser mais uma alternativa para Campinas, além do IAL. O número de testes poderá ser ampliado dependendo da necessidade e capacidade da Unicamp. Serão cerca de 90 testes por dia, podendo chegar a 200. Os recursos para o acordo vieram do Governo Federal.

Os diagnósticos serão aplicados para pacientes com sintomas de febre, dor de garganta e tosse, de acordo com critérios clínico-epidemiológicos. Os testes da Unicamp vão ampliar a coleta para outros pacientes. Atualmente, são testados pacientes que estão internados, os que foram a óbito e profissionais de saúde. Com o convênio, Campinas ampliará a testagem para pacientes com síndrome gripal. A ampliação da testagem é essencial porque permite dimensionar melhor a circulação do vírus no município e orientar as medidas.

Testes rápidos

Campinas também tem 30 mil testes rápidos que são direcionados a detecção de anticorpos do vírus no sangue. Os testes rápidos são usados de acordo com as orientações oficiais do Ministério da Saúde e do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa). Os testes são usados quando é preciso conhecer a situação imunológica de uma população como em instituições de longa permanência, hospitais, exército e presídios. Eles ajudam a proteger os trabalhadores de saúde, forças de segurança e as pessoas atendidas por eles.

………………………………..

O Portal Portal ON oferece notícias curtas e objetivas para serem lidas em até 60 segundos. Clique AQUI, curta a fanpage e fique por dentro dos principais fatos da nossa região.


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.